Brasil vai cobrar explicações de autoridades da Austrália sobre morte de brasileiro

| Agência Brasil
Brasília – O governo do Brasil se prepara para cobrar das autoridades da Austrália explicações sobre as circunstâncias que provocaram a morte do estudante brasileiro Roberto Laudisio Curti, de 21 anos, anteontem (18). Informações preliminares indicam que Curti foi atingido por uma série de disparos de armas elétricas usadas por policiais. O brasileiro foi morto durante perseguição policial em Sydney, a cidade mais populosa do país.

As autoridades brasileiras querem esclarecer em detalhes as circunstâncias que levaram o jovem à morte. As primeiras informações são que Curti foi perseguido por policiais que desconfiaram que ele havia furtado biscoitos de uma loja de conveniência. Curti foi detido com armas elétricas e gás de pimenta.

O cônsul-geral do Brasil na Austrália, Américo Fontenelle, acompanha pessoalmente as investigações e a assistência prestada à família de Curti, segundo o Ministério das Relações Exteriores. 

Em 2005, o mineiro Jean Charles de Menezes, de 27 anos, foi morto por policiais em Londres , na Grã-Bretanha, ao ser confundido com um suspeito terrorista em um trem do metrô da capital britânica. A morte dele ocorreu depois de uma série de atentados ao sistema de transporte público de Londres.

Curti morava em Sydney há menos de um ano e foi para a Austrália estudar inglês. O jovem dividia a moradia com amigos, mas tinha uma irmã vivendo na cidade e casada com australiano. Desde domingo (18), o Itamaraty, a Embaixada do Brasil na Austrália e o consulado em Sydney estão em contato com a família do estudante.

Últimas notícias

26/02 - 18:41 Ibovespa reduz queda com elétricas ajudando a mitigar pressão de Vale 26/02 - 18:40 Ibovespa reduz queda com elétricas ajudando a mitigar pressão de Vale 26/02 - 18:40 Ibovespa reduz queda com elétricas ajudando a mitigar pressão de Vale 26/02 - 18:37 Ministério Público diz que falta atendimento de saúde a presos doentes no Rio 26/02 - 18:34 Obstrução de estrada dá multa de até R$ 10 mil por hora, diz ministro da Justiça 26/02 - 11:41 Estado Islâmico sequestrou 200 cristãos assírios nos últimos três dias 26/02 - 11:38 Chuvas ajudam a elevar pela 21ª vez nível do Cantareira 26/02 - 11:35 Percentual de famílias inadimplentes cai para 17,5% em fevereiro 26/02 - 11:32 IBGE: desemprego sobe 1 ponto percentual em janeiro e atinge 5,3% 25/02 - 12:46 Paralisação de caminhoneiros ameaça abastecimento de hortifrutigranjeiros no Rio 25/02 - 12:42 STJ nega pedido de liberdade de empresário preso na Lava Jato 25/02 - 12:40 Arrecadação de impostos e de contribuições teve queda de 5,44% em janeiro 25/02 - 12:37 Servidores públicos agendam reunião com governo para discutir reajuste salarial 25/02 - 12:36 Operações de crédito do sistema financeiro registram queda de 0,2% em janeiro 24/02 - 14:20 Aneel facilita importação de energia elétrica 24/02 - 14:17 Ministério Público Federal apresenta denúncia contra Nestor Cerveró 24/02 - 14:14 Trabalhadores e representantes da GM tentam acordo para acabar com greve 24/02 - 14:11 Em 2014, ano em que a moeda norte-americana teve sucessivas altas, o maior volume de gastos de brasi

Edição Digital

Edição 02/03/15

© 2010 Copyright Diários Associados Todos os direitos reservados

O uso deste site está sujeito aos termos de uso. Ao continuar usando esta página, você concorda em cumprir com estes termos.