Caixa Econômica Federal lança home broker

| Da redação
A Caixa Econômica Federal lançou nesta quarta-feira (21) o “Ações Online CAIXA”, serviço de Home Broker que permite a compra e venda online de ações na Bolsa de Valores, pelo Internet Banking CAIXA (IBC), que hoje possui mais de 6 milhões de clientes cadastrados. O lançamento oficial aconteceu no prédio da BM&FBOVESPA, em São Paulo (SP), e contou com a presença do vice-presidente de Finanças e Mercado de Capitais da Caixa, Márcio Percival, e do diretor presidente da Bolsa, Edemir Pinto.
 
Além da negociação eletrônica de ações, o home broker da Caixa permite ao cliente acompanhar cotações e negócios na bolsa, notícias sobre empresas e o mercado financeiro, consultar o informe de rendimentos e ter acesso a gráficos e análises produzidas por empresa especializada. As ordens de compra e venda de ações são enviadas por meio do IBC e encaminhadas à Bolsa de Valores, em tempo real, por sistema automatizado, sem a necessidade de intervenção de operadores da Caixa. O objetivo do banco é, em quatro anos, ter cerca de 50 mil clientes, alcançando os números dos principais concorrentes nos mercados de ações online.

Um dos diferenciais do serviço oferecido pela Caixa é que o cliente não precisa deixar seu dinheiro parado em conta corrente para investir em ações. Ele recebe um limite financeiro, baseado em seus saldos no banco, para realizar seus negócios na bolsa de valores, disponibilizando recursos somente quando ocorrer débito das compras executadas. A tabela de corretagem variável é bastante competitiva, em relação ao mercado, e o cadastro de investidor é feito totalmente online.

“O serviço de Home Broker da Caixa contribui para a popularização do mercado de ações no Brasil,  devido à presença e capilaridade do banco no país e insere a Caixa, definitivamente, nesse mercado altamente competitivo, ao oferecer um serviço moderno e de fácil utilização, atendendo tanto os investidores iniciantes quanto os mais experientes”, afirmou o vice-presidente, Márcio Percival. “Temos uma base de clientes de mais de 55 milhões, sobretudo da nova classe média, que poderão ser incorporados a esse mercado de investimento”, disse.

Últimas notícias

19/12 - 18:42 Bovespa sobe 2,4% puxada por Vale e tem primeira alta semanal em um mês 19/12 - 18:38 Maioria dos adolescentes das comunidades pacificadas do Rio estuda 19/12 - 18:35 Toffoli faz balanço do TSE e diz que eleições tiveram resultado esperado 19/12 - 18:32 Ministro Teori Zavascki homologa delação premiada de Youssef 19/12 - 14:05 Temendo nova crise, União Europeia lança fundo para financiar investimentos 19/12 - 14:01 Rio recebe nova barca e quatro composições ferroviárias mais modernas 19/12 - 13:57 Empregos sem carteira caem 7,6% e por conta própria crescem 5,1% 19/12 - 13:55 Carga tributária recorde chega a 35,95% do PIB em 2013 18/12 - 19:03 Ibovespa reverte ganhos e fecha em queda com piora de Petrobras e bancos 18/12 - 19:01 Uerj antecipa recesso por falta de pagamento a terceirizados 18/12 - 18:58 Lewandowski defende mais mediação e conciliação para desafogar o Judiciário 18/12 - 18:56 São Paulo vai multar excesso de consumo de água em até 50% 18/12 - 18:54 CMN adia a definição sobre juros de financiamentos do BNDES 18/12 - 18:52 Brasil criou 8.381 empregos formais em novembro 18/12 - 13:15 Carrefour vende 10% de subsidiária brasileira a Abilio Diniz por R$1,8 bi 18/12 - 13:13 Cedae restaura prédio histórico que abrigará futura casa das águas 18/12 - 13:08 Agência Nacional de Águas orienta empresários de Jundiaí 18/12 - 13:06 Palestina apresenta proposta para desocupação da Cisjordânia até o fim de 2017

Edição Digital

Edição 19/12/14

© 2010 Copyright Diários Associados Todos os direitos reservados

O uso deste site está sujeito aos termos de uso. Ao continuar usando esta página, você concorda em cumprir com estes termos.