Caixa Econômica Federal lança home broker

| Da redação
A Caixa Econômica Federal lançou nesta quarta-feira (21) o “Ações Online CAIXA”, serviço de Home Broker que permite a compra e venda online de ações na Bolsa de Valores, pelo Internet Banking CAIXA (IBC), que hoje possui mais de 6 milhões de clientes cadastrados. O lançamento oficial aconteceu no prédio da BM&FBOVESPA, em São Paulo (SP), e contou com a presença do vice-presidente de Finanças e Mercado de Capitais da Caixa, Márcio Percival, e do diretor presidente da Bolsa, Edemir Pinto.
 
Além da negociação eletrônica de ações, o home broker da Caixa permite ao cliente acompanhar cotações e negócios na bolsa, notícias sobre empresas e o mercado financeiro, consultar o informe de rendimentos e ter acesso a gráficos e análises produzidas por empresa especializada. As ordens de compra e venda de ações são enviadas por meio do IBC e encaminhadas à Bolsa de Valores, em tempo real, por sistema automatizado, sem a necessidade de intervenção de operadores da Caixa. O objetivo do banco é, em quatro anos, ter cerca de 50 mil clientes, alcançando os números dos principais concorrentes nos mercados de ações online.

Um dos diferenciais do serviço oferecido pela Caixa é que o cliente não precisa deixar seu dinheiro parado em conta corrente para investir em ações. Ele recebe um limite financeiro, baseado em seus saldos no banco, para realizar seus negócios na bolsa de valores, disponibilizando recursos somente quando ocorrer débito das compras executadas. A tabela de corretagem variável é bastante competitiva, em relação ao mercado, e o cadastro de investidor é feito totalmente online.

“O serviço de Home Broker da Caixa contribui para a popularização do mercado de ações no Brasil,  devido à presença e capilaridade do banco no país e insere a Caixa, definitivamente, nesse mercado altamente competitivo, ao oferecer um serviço moderno e de fácil utilização, atendendo tanto os investidores iniciantes quanto os mais experientes”, afirmou o vice-presidente, Márcio Percival. “Temos uma base de clientes de mais de 55 milhões, sobretudo da nova classe média, que poderão ser incorporados a esse mercado de investimento”, disse.

Últimas notícias

29/10 - 18:54 Bovespa fecha na mínima após Fed, em queda de 2,45%, pressionada por blue chips 29/10 - 18:50 ONU pede ajuda urgente para evitar novo surto de fome na Somália 29/10 - 18:47 PM do Rio exonera dos cargos cinco oficiais investigados por suspeita de fraudes 29/10 - 15:13 Equador e Peru eliminam 4 mil minas terrestres em suas fronteiras 29/10 - 15:04 Desemprego diminui na região metropolitana de São Paulo 29/10 - 15:00 Armas são roubadas dentro do Batalhão de Choque da PM do Rio 29/10 - 14:57 Aneel inclui hidrelétricas em leilão de energia previsto para novembro 29/10 - 14:56 Arrecadação de setembro chega a R$ 90,7 bilhões, recorde para o mês 28/10 - 19:27 Bovespa avança 3,6% com estrangeiros e expectativas sobre ministro da Fazenda 28/10 - 19:24 Modelo para reforma política divide o Congresso e deve ficar para 2015 28/10 - 19:20 Crédito imobiliário cresceu 12% em setembro, diz Abecip 28/10 - 19:19 Nível dos mananciais de São Paulo cai e preocupa especialista 28/10 - 19:18 Prefeitura anuncia mudanças nas linhas de ônibus no centro do Rio 28/10 - 19:15 STF concede progressão de regime aberto ao ex-ministro José Dirceu 28/10 - 16:19 Rigidez muscular é a sequela mais comum em pacientes de AVC 27/10 - 19:07 Ibovespa recua após reeleição de Dilma; Petrobras PN despenca 12% 27/10 - 19:05 Rio recolhe 68 toneladas de lixo no segundo turno das eleições 27/10 - 19:04 No dia seguinte à reeleição, dólar fecha no nível mais alto em nove anos

Edição Digital

Edição 30/10/14

© 2010 Copyright Diários Associados Todos os direitos reservados

O uso deste site está sujeito aos termos de uso. Ao continuar usando esta página, você concorda em cumprir com estes termos.