Dilma: PAC da Mobilidade vai beneficiar duplamente o trabalhador

| Agência Brasil
Brasília - Na véspera do Dia do Trabalho, a presidente Dilma Rousseff disse que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a área de mobilidade urbana nas grandes cidades vai beneficiar duplamente os trabalhadores: pela melhora nas condições de deslocamento no dia a dia e pelos empregos que os investimentos devem gerar.

No programa de rádio, Café com a Presidente, Dilma disse que o programa, anunciado na semana passada, terá como investimento R$ 32,7 bilhões, que serão gastos na construção e ampliação de metrôs, na implantação de veículos leves sobre trilhos (VLTs). Serão construídos ainda corredores exclusivos de ônibus e estações e terminais de integração.

“Esse é um primeiro passo. É uma primeira grande iniciativa para a gente enfrentar o problema da quantidade de horas que as pessoas permanecem dentro de um transporte para ir ao trabalho, a casa ou à escola”, destacou.

O programa vai beneficiar 53 milhões de pessoas em todo o país. A maior parte dos investimentos será feita em metrôs e em outros tipos de transporte sobre trilhos. “Ele vai mais rápido e leva mais passageiros de uma só vez, e é muito pouco poluente”, disse a presidente. “Reduzir o tempo no trânsito significa dar condições para essas pessoas aproveitar as horas que não estão dentro do transporte para estudar, descansar, ficar com a família. E isso é que se chama qualidade de vida”, completou.

Além disso, com o aumento das encomendas de cimento, de trens, ônibus e outros equipamentos, as obras deverão impulsionar a economia do Brasil. “Tudo isso vai criar uma dinâmica virtuosa na nossa economia – as empresas produzem mais, geram mais emprego, geram mais renda e, com isso, a roda da economia e do bem-estar da população gira em conjunto”, afirmou a presidente.

Últimas notícias

22/12 - 17:46 Sem receitas de renegociação de dívidas, arrecadação cai 12,86% em novembro 22/12 - 15:55 Cade aceita TIM como terceiro interessado em análise de compra da GVT pela Telefónica 22/12 - 15:43 Supostos ataques terroristas assustam franceses 22/12 - 15:40 STF autoriza João Paulo Cunha a passar Natal ou Ano-Novo com a família 22/12 - 15:34 Bombeiros controlam incêndio em vegetação na zona oeste do Rio 22/12 - 15:25 Sem receitas de renegociação de dívidas, arrecadação cai 12,86% em novembro 22/12 - 15:22 Taxa média de juros para pessoas físicas é recorde em novembro, mostra BC 19/12 - 18:42 Bovespa sobe 2,4% puxada por Vale e tem primeira alta semanal em um mês 19/12 - 18:38 Maioria dos adolescentes das comunidades pacificadas do Rio estuda 19/12 - 18:35 Toffoli faz balanço do TSE e diz que eleições tiveram resultado esperado 19/12 - 18:32 Ministro Teori Zavascki homologa delação premiada de Youssef 19/12 - 14:05 Temendo nova crise, União Europeia lança fundo para financiar investimentos 19/12 - 14:01 Rio recebe nova barca e quatro composições ferroviárias mais modernas 19/12 - 13:57 Empregos sem carteira caem 7,6% e por conta própria crescem 5,1% 19/12 - 13:55 Carga tributária recorde chega a 35,95% do PIB em 2013 18/12 - 19:03 Ibovespa reverte ganhos e fecha em queda com piora de Petrobras e bancos 18/12 - 19:01 Uerj antecipa recesso por falta de pagamento a terceirizados 18/12 - 18:58 Lewandowski defende mais mediação e conciliação para desafogar o Judiciário

Edição Digital

Edição 22/12/14

© 2010 Copyright Diários Associados Todos os direitos reservados

O uso deste site está sujeito aos termos de uso. Ao continuar usando esta página, você concorda em cumprir com estes termos.